Foursquare e os brasileiros

O foursquare, já deixou de ser a grande novidade do mundo das redes sociais faz um certo tempo.

Mas, entre muitos brasileiros a rede ainda segue como apenas uma maneira de dizer aos seus amigos e seguidores, onde você está.
Porém, o foursquare pode ser muito mais que isso, basta o básico, saber usar!

Essa é a grande dificuldade dos brasileiros, muitas pessoas cadastram locais com endereços errados, nomes, entre outras informações.
E o maior problema, a velha mania de “quebrar regras”, que só o brasileiro tem.
Muitos já começaram a burlar o sistema, para conseguir as “badges”, selos ou distintivos, que os usuarios recebem de acordo com os tipos locais e frequência de presença nos locais.
O motivo desse texto era somente mostrar que os brasileiros podem acabar com mais uma rede social se continuarem com a velha mania de “ser brasileiro”.
Use o foursquare corretamente, simples!
Para conhecer melhor o foursquare, acesse: http://www.interney.net/

Deixando de lado a visão de usuário, alguns empresários já descobriram que o foursquare, pode ser um meio muito interessante para fidelizar e conquistar novos clientes.
Através de promoções, como “Ao primeiro check in, o usuário ganha algum brinde”, “sendo o usuário mais frequente durante um determinado período, ele também ganha algum brinde ou desconto.”
Basta um pouco de criatividade e saber usar a rede social, o retorno pode ser muito interessante.

Análise essencial

Uma pequena apresentação que fiz, para meus colegas de trabalho.
A proposta é que a cada semana um analista apresente um tema.
O primeiro foi SCRUM, o segundo Analise Essencial, que eu apresentei e na semana que vem, teremos UML.
Estamos estudando a criação de um modelo de padronização de desenvolvimento de sistemas para a empresa (Strata Engenharia).


“A análise essencial deve começar com o entendimento daquilo que o usuário está solicitando. Este entendimento no primeiro momento, refere-se apenas ao tracejamento dos limites fronteiriços do sistema.”

Empire Avenue, a nova febre da internet

Empire Avenue, a nova moda da internet, sem perder o foco das redes sociais.
O Empire Avenue, transforma seus perfis das redes sociais em uma empresa com capital aberto na suposta bolsa de valores.
O objetivo do jogo, assim como na bolsa de valores é comprar e vender ações, receber dividendos e claro, fazer com que seus investidores ganhem também.

Para isso, você precisa ser bastante ativo nas redes sociais como Twitter, Facebook, LinkedIn, Flickr e YouTube.Transformando sua popularidade e influência em rendimentos e assim aumentado o preço das suas ações.
É isso, o Empire Avenue funciona dessa forma, avaliando o valor do seu perfil nas redes sociais.

Meu perfil no Empire Avenue:
http://www.empireavenue.com/asdruboows

Um manual mais completo sobre o Empire Avenue você encontra no Omedi:http://omedi.net/2011/05/como-valorizar-suas-acoes-no-empire-avenue/

Empresas que não sabem divulgar suas vagas

Sou cadastrado em alguns serviços de divulgação de vagas, sigo blogs, sites.
E tenho recebido e acompanhado casos de empresas que divulgam vagas que jamais serão preenchidas da forma como são solicitadas.

Sim, empresas que querem contratar um verdadeiro “Guru da Tecnologia”, um profissional que tenha conhecimento de tudo, que consiga resolver qualquer questão.
Vejam um exemplo, uma oportunidade que recebi por e-mail:
Claro, o bom profissional não pode se dar ao luxo de não se atualizar, de sempre procurar novos conhecimentos, de se manter por dentro do mundo tecnológico.
Mas as empresas continuam com suas vagas para profissionais “Jedi”.
Querem o profissional que consiga dominar plataformas de desenvolvimento que são completamente diferentes, quase opostas.
E todos sabem, não adianta querer abraçar o mundo.

Você precisa sim, ter conhecimentos bastante amplos, mas querer dominar por completo, todos os meios de trabalho, não vai funcionar.
Você vai acabar como muitos, sabendo um pouco sobre muita coisa.
Mas não seria melhor, saber muito sobre algumas coisas mais especificas?
Claro, sem fechar os olhos para todo o resto.

E mais, oferecem valores distantes da realidade, querem o super profissional, a preço de banana.
Logo, as vagas nunca são preenchidas.
Com isso, as empresas conseguem se complicar ainda mais, enviando a mesma vaga, por duas ou mais vezes para uma mesma pessoa.

O mercado de trabalho de TI em Belo Horizonte

Você é um profissional de verdade?
Pense bem antes de dizer que sim, mas se tem certeza, o mercado de trabalho de tecnologia e sistemas de informação em Belo Horizonte, procura por você!

Há mais de cinco anos, eu digo aos meus amigos e colegas de trabalho: “O mercado em BH é voraz!”.
As empresas procuram por profissionais diariamente, mas, a questão é que elas procuram pelos melhores.

O profissional qualificado é uma espécie rara no mercado de BH, faltam profissionais de fato, os verdadeiros, esses são poucos.
Grande parte das pessoas que atuam na área, o fazem por curiosidade e, talvez, por pensarem ser este o emprego dos sonhos, mas, de aventureiros e experimentadores o mundo tá cheio! A cada esquina, basta colocar um anuncio de emprego, que eles aparecem aos montes.

Mesmo entre os profissionais com formação acadêmica, os aventureiros existem. Nos cursos de TI, SI ou algum outro afim, na maiorias das vezes, menos de 10% dos alunos atuarão de fato na área de maneira decente. Não adianta criar falsas expectativas, pois essa questão dos aventureiros ou pessoas que desconhecem de fato como é o trabalho de um profissional de tecnologia é uma realidade muito forte.

Muitos cometem o absurdo de chegar em sala nos primeiros períodos e questionar a necessidade de algumas matérias, como Matemática computacional, metodologia entre outras. Matérias que são básicas para qualquer pessoa que queira uma formação em qualquer ciência exata. Não conseguem avaliar de forma prática, a relevância das mesmas em um contexto amplo de atuação na área, e com isso, perdem a chance de se formarem profissionais mais completos, e não meros usuários virtuais.

Fique atento, pois o mercado pede profissionais realmente qualificados e não curiosos ou simplesmente pessoas que gostam de utilizar a internet como ferramenta básica do dia a dia. Claro que essas características podem motivar o sujeito a se envolver na área e até mesmo ser a mola propulsora de uma escolha profissional, mas o que eu quero deixar muito claro, é que a prática mostra que somente essas características não conseguem transformar um usuário em um bom analista, ou programador, coordenador de Ti, etc. É preciso mais, é preciso não se acomodar ao aquecimento do mercado e não se iludir com os altos salários.

Mesmo aos que seguem carreira, concluem o curso, algo que eu nunca fiz e não pretendo fazer: “Levantar bandeira” de qualquer linguagem, plataforma, metodologia ou algo parecido.
Linguagem e plataforma boas são as que pagam o meu salário, eu sempre disse isso.
Claro que se especializar é importante e muito útil, mas fixar, idolatrar alguma plataforma ou linguagem, pode te fazer parar no tempo e não progredir junto com o mercado. É preciso se manter antenado e ligado as demandas do mercado e estar disposto a sempre se manter atualizado. Se em outras áreas já é regra básica se manter atualizado, o que dizer da área de TI, em que as mudanças ocorrem de forma rápida e muitas vezes com pouco tempo para assimilação.

Atualizar é preciso, não se prender a ideologias, não defender, levantar bandeira de nada, pois isso raramente vai pagar o seu salário e dificilmente se sustenta por muito tempo. Só se você for representando ou profissional exclusivo de alguma empresa que venda ou comercialize de alguma outra forma uma metodologia, plataforma ou linguagem.
Então, é isso, seja flexível, muito curioso e esteja disposto a trabalhar muito.
Mas não se esqueça, ser somente curioso vai te fazer um ótimo “fuçador” graduado em axiomas.

Criando a sua primeira aplicação para o Android

MotoDevComo você deve saber, uma aplicação destinada à plataforma Android, deve ser escrita em Java.
Pois bem, isso todos já deveriam saber, é claro.
Vamos ao desenvolvimento.
Uma boa IDE para desenvolvimento Java é o Eclipse, mas a Motorola foi além. Criando um pacote especialmente modificado do Eclipse, o MotoDev Studio for Android.
Que vem pronto para você desenvolver grandes aplicações para o Adnroid.

Para fazer o download da IDE, sem nenhum custo, basta clicar:
http://developer.motorola.com/docstools/motodevstudio/MotoDev

Feito isso, a instalação do MotoDev Studio for Android não tem segredos, durante a instalação o aplicativo já indica o download do SDK e também faz a sua instalação, tudo muito simples!

Bem, tudo instalado?
MotoDev Studio for Android e SDK, tudo pronto, vamos ao que importa!

1º Passo
Clique em “New” e selecione “Android Project using Studio for Android”.

2º Passo
Digite o nome do seu projeto, selecione a pasta onde ele deve ser criado.
Selecione para qual versão do Android será a sua aplicação, atenção ao selecionar.
Digite um nome para sua aplicação, você pode também selecionar um nome para a classe principal da sua aplicação.

3º Passo
Veja a estrutura de pastas do projeto, assim como qualquer projeto java, a estrutura é bem comum.
Um arquivo muito importante é o “mail.xml” nele fica o “layout” do seu aplicativo.
Clicando “Graphycal Layout” abaixo da tela central com o conteúdo do arquivo, você poderá editar os controles graficamente.
Editando o “strings.xml” você poderá ver as variáveis definidas no sistema, para botões, títulos e outros valores.

Feito isso, basta um clique no botão “verde com uma seta”, para rodar a sua aplicação no emulador que acompanha a IDE e conferir o resultado.
Tudo certo?
Basta pegar o arquivo com o “nome do seu projeto” .apk, salvar no telefone e instalar.

Quais os motivos para você ter um blog?

Em primeiro lugar, as respostas, na verdade me ajudaram a responder: “Qual o real motivo, que eu tenho, para ter um blog?”
Eu, vejo um blog como o meio de comunicação com melhor relação custo e beneficio para se manter atualizado.
Quando você escreve ou publica algo, você precisa ler e ter referencias, base para o assunto escolhido.
Nesse momento, você aprende, para depois falar a respeito, acrescentar, criticar ou mesmo para difundir, seja qual for o tema.

Mas, vamos lá, quais seriam os motivos?

Não existe nada mais fácil de manter.
Um blog é simples, muito simples, quase que você precisa somente, digitar e clicar em publicar.
Mas é claro que não é somente isso, com o passar do tempo, você vai procurando aprender e aprimorar cada vez mais.

Um blog, com certeza vai te ajudar a manter sua rede de contatos cada vez mais ativa e também maior.
Algo como uma apresentação, quem sabe um cartão de visitas?
Sim, um blog pode ser a sua apresentação, mostrar suas habilidades profissionais e qualificações.

O blog pode até mesmo, despertar em você o interesse por escrever.
Sim, um blog pode até mesmo fazer bem para o seu ego, te desafiar a estudar cada vez mais e assim, sempre melhorar o conteúdo.

Ganhar dinheiro?
Primeiro, para ganhar algum dinheiro você precisa jogar na loteria ou algo parecido.
Dinheiro vem é com conhecimento, dedicação, trabalho entre outras coisas bem parecidas.
Conseguir receita em um blog, pode ser  possível, com propagandas é claro.
Vendendo espaços, textos promocionais, indicações, etc.

Bom, fica assim.
Espero que alguém goste e mesmo que não goste, comente e faça contato!
Afinal, esse é um dos maiores desafios de um blog: aceitar e aproveitar as críticas.